NOTÍCIAS

15/05/2019
Algodão é 4º produto em valor, e BR pode ser líder em exportação
Procura global pelo produto eleva os preços e incentiva o aumento de plantio no Brasil

A procura mundial por produtos naturais e sustentáveis vem mudando o cenário mundial no setor de algodão. Há um aumento de consumo, e o principal ganhador com esse avanço é o Brasil.

Há três anos, o algodão ocupava o sétimo posto em valor de produção entre os produtos agrícolas brasileiros. Neste ano, subirá para quarto lugar.

Colheita de algodão em Cristalina, no interior de Goiás
Colheita de algodão em Cristalina, no interior de Goiás - Mauro Zafalon - 30.ago.18/Folhapress

Informações desta segunda-feira (13) do Ministério da Agricultura indicam que as receitas dessa fibra serão de R$ 41 bilhões em 2019.

A procura mundial por esse produto elevou os preços, o que incentivou o aumento de plantio no Brasil. O algodão se adaptou ao clima do Centro-Oeste e da Bahia e tornou o país altamente competitivo.

Os Estados Unidos são os maiores exportadores mundiais, mas a produtividade deles é de 940 quilos de pluma por hectare. A brasileira é de 1.800.

Clima, luminosidade e manejo adotados pelos produtores nas lavouras ajudam na alta da produtividade.
Há um potencial grande de crescimento para o algodão, principalmente na segunda safra, a que vem após a da soja.

Nos próximos anos, assim como já ocorre com vários outros produtos, o país poderá assumir a liderança mundial na exportação de algodão.

Neste ano, a produção está prevista em 2,8 milhões de toneladas. Sendo que o consumo nacional fica próximo de 800 mil, restam outros 2 milhões para serem exportados. Se essa previsão do setor estiver correta, a receita externa com o produto superará US$ 3 bilhões em 2019. No ano passado, foi de US$ 1,8 bilhão.

O algodão, que há três anos tinha um VBP (Valor Bruto de Produção) inferior ao da banana, agora fica atrás apenas de soja, cana e milho.

O VBP total do país deverá atingir R$ 598 bilhões neste ano, 1,4% mais do que em 2018. A lavoura soma R$ 398 bilhões, e a pecuária, R$ 199 bilhões, de acordo com o Ministério da Agricultura.

FONTE: FOLHA DE SP

Nenhum comentário até o momento...



Sindicato Rural - Rua Paraná, 3937 - Centro - Cascavel /PR - Fone (45) 3225-3437